PROMOÇÃO DA CONSERVAÇÃO DE AVES MARINHAS DE CABO VERDE

PROGRAMA AVES MARINHAS DE CABO VERDE

O Programa Aves Marinhas de Cabo Verde tem em curso o projeto “Conservação das Aves Marinhas de Cabo Verde”, financiado pela Fundação Hans Wilsdorf e coordenado pela BirdLife International. O projeto visa identificar e controlar as principais ameaças nos locais de reprodução para garantir a estabilidade e viabilidade das populações de aves marinhas, com pleno envolvimento da comunidade.

Duração do projeto: 3 anos (novembro de 2022 a novembro de 2025).

Principais estratégias do projeto:

Estratégia 1. Enfrentar as ameaças em terra e sítios selecionados

1.1 Reduzir as espécies invasoras e outras ameaças em ilhas selecionadas;

1.2 Reduzir a perturbação incluindo a coleta e destruição de ninhos.

Estratégia 2. Enfrentar as ameaças no mar das capturas acessórias na pesca

2.1 Conduzir investigação aplicada a nível nacional para compreender os factores sociais subjacentes às capturas acessórias da megafauna e desenvolver soluções adequadas através do Plano Nacional de Ação Aves Marinhas;

2.2 Expandir o Programa Guardiões do Mar em Cabo Verde para reduzir as capturas acessórias e encorajar a libertação segura de aves e tartarugas marinhas apanhadas acidentalmente;

2.3 Abordar a nível nacional as capturas acessórias da megafauna marinha em pequena escala.

Estratégia 3. Defesa dos benefícios da conservação

3.1 Criar uma estratégia de advocacia eficaz para influenciar todos os atores políticos e comunitários relevantes;

3.2 Defender a conservação das aves marinhas na África Ocidental para influenciar as ações políticas para além de Cabo Verde.

Estratégia 4. Comunicação e sustentabilidade

4.1 Reforçar a Rede Nacional das Aves Marinhas, para criar um sentimento de orgulho comunitário e de propriedade na conservação das aves marinhas;

4.2 Sustentabilidade do projeto.

Parceiros e áreas de atuação: Biosfera 1 (Reserva de Santa Luzia e ilhéus Branco e Raso, Santo Antão, e São Vicente), Associação Projeto Biodiversidade (Sal), Lantuna (Santiago), BiosCV (Boa Vista), Direção Nacional do Ambiente, Direção Nacional da Pesca e Aquacultura, investigadores científicos e consultores especializados.

 

Canal de Youtube Gongon Petrel LiveCam

Projecto Vitó e a Universidade de Barcelona desenvolveram a primeira LiveCam num ninho de Gongon (Pterodroma feae) a nidificar dentro do Parque Natural do Fogo, instalada pela empresa MiraNatura. Assim, qualquer pessoa poderia seguir em direto o crescimento da cria de Gongon até que esta abandone o ninho.

O Gongon ou Biôr, como é conhecido pelas pessoas locais, é uma ave marinha endémica de Cabo Verde que nidifica entre rochas, em montanhas a grandes altitudes nas ilhas de Santo Antão, São Nicolau, Santiago e Fogo. O Gongon está exposto a várias ameaças em terra que causaram uma diminuição nas suas populações, sendo elas a captura humana (para consumo ou devido à falsa crença das suas potencialidades medicinais), predação por mamíferos invasores (principalmente gatos e ratos), perda do seu habitat de nidificação e cortejo, poluição luminosa. Com esta LiveCam pretendíamos dar a conhecer o Gongon e as suas ameaças à população de Cabo Verde para aumentar a consciencialização sobre a importância de conservar esta espécie. Esta atividade estava enquadrada no projeto “Promover a conservação das aves marinhas de Cabo Verde”, que foi financiado pela MAVA Foundation e coordenado pela BirdLife International. A livecam neste momento está desativada. Porém, partilhamos os melhores momentos gravados. Veja!

Siga-nos nas redes sociais