Blog

Campanha de Aves marinhas nos Ilhéus dos Rombos 2021

Os Ilhéus dos Rombos constituem uma das principais áreas de reprodução de aves marinhas em Cabo Verde. 5 das 8 espécies, Rabo-de-Junco (Phaethon aethereus), Pedreiro (Puffinus lherminieri boydi), João Preto (Bulweria bulwerii), Pedreiro-Azul (Pelagodroma marina eadesorum) e Pedreirinho (Hydrobates jabejabe), que reproduzem em Cabo Verde utilizam esta plataforma . Algumas das taxa são endémicas de Cabo Verde a nível de espécies: O Pedreirinho ou subespécies, Pedreiro e Pedreiro Azul. Rombos, em particular o ilhéu de Cima, é extremamente importante, também, pois, possui a maior população de Cabo Verde de 3 das 5 espécies reprodutoras nesta área: Pedreirinho, Pedreiro Azul e João Preto.

Coordenado pela BirdLife International e financiado pela Fundação MAVA o projeto Aves marinhas de Cabo Verde visa determinar as principais áreas de forragem e alimentação destas espécies, o tamanho e viabilidade de suas populações, o impacto das principais ameaças em cada ilha e ilhéus, e as medidas de conservação mais adequadas para proteger e garantir a viabilidade das aves marinhas. Neste contexto, a Associação Projecto Vitó em colaboração com a universidade de Barcelona, tem levado a cabo vários trabalhos de campo de forma permanente no ilhéu de Cima, mantendo um acampamento ativo ao longo de todo o ano.

Para conhecer a área de alimentação das aves marinhas e vários outros aspetos de sua biologia, movimentação e comportamento no mar, os animais são seguidos com GPS durante a reprodução. Este trabalho é feito em simultâneo com a monitorização dos ninhos e o acompanhamento das colonias de reprodução. Coincidentemente, todas as cinco espécies reproduzem no período de fevereiro a julho nos Ilhéus do Rombo.

A equipa Projecto Vitó liderado pela Bióloga, coordenadora do Projecto Evandra Gomes, tem feito uma forte campanha de colocação e recuperação de GPS nos ilhéus do Rombo este ano. Os resultados dos primeiros 45 dias de trabalho iniciados em março de 2021 são incríveis, um total de 119 colocação de GPS dos quais já foi recuperado 102. Ao nível da colocação de GPS por espécies, 27 foram colocados em Rabo-de-Junco (19 em ninhos com ovo e 8 em filhotes), 83 foram colocados em Pedreiro (23 em ninhos com ovo e 60 com filhotes), 4 em Pedreirinho em ninhos com ovo e 5 em João Preto em ninhos ocupados com ovo.

Ilhéu de Cima é o sítio em Cabo Verde que mais contribui para o estudo das áreas de alimentação e de comportamento das aves marinhas no mar, através de colocação de GPS. A equipa constituída pela Associação Projecto Vitó e a Universidade de Barcelona têm contribuído de forma significativa para o conhecimento da biologia básica, emigração, zonas de alimentação e as ameaças que afetam as aves marinhas de Cabo Verde.

Deixe-nos o seu comentário e se gostou deste artigo partilhe-o com outras pessoas.

MP/Projecto Vitó

Colocação de GPS em aves marinhas

EnglishFrenchGermanPortuguese