Blog

CAMPANHA DE MONITORIZAÇÃO DE AVES MARINHAS NO ILHÉU DE CIMA OUTUBRO – NOVEMBRO 2021

Os Ilhéus do Rombo constituem um dos principais hotspots de reprodução de aves marinhas em Cabo Verde, com 5 das 8 espécies reprodutoras, nomeadamente, Rabo-de-Junco (Phaethon aethereus), Pedreiro (Puffinus lherminieri boydi), João-Preto (Bulweria bulwerii), Pedreiro-Azul (Pelagodroma marina eadesorum) e Pedreirinho (Hydrobates jabejabe). É importante realçar que uma dessas espécies é endémica de Cabo Verde, o Pedreirinho, e mais duas subespécies endémicas, o Pedreiro e o Pedreiro Azul.

A equipa da Associação Projecto Vitó constituída por quatro elementos, uma técnica Bióloga, Andreia Leal, duas estudantes da Universidade de Barcelona, Anna Sallés e Aina Anyó e um voluntário nacional, Jorge Gomes, tem feito trabalhos de seguimento e monitorização de ninhos, colocação e recuperação de dispositivos GPS e geolocalizadores e colacação de rede, a fim de conhecer as ameaças e o sucesso reprodutor, a área de alimentação e comportamento no mar, movimentos migratórios, tendência e tamanho populacional e vários outros aspetos da biologia das diferentes espécies de aves marinhas.

O trabalho é coordenado à distância pelo Biólogo e Diretor Executivo da Associação Projecto Vitó, Herculano Dinis, Mariona Sardá-Serra e Ivandra Gomes, realizado sob a direção científica do catedrático da Universidade de Barcelona, Jacob González-Solís. É, igualmente, desenvolvido em estreita colaboração com a Universidade de Barcelona, incluindo várias atividades de campo para estudos e conservação das aves marinhas no ilhéu de Cima, durante todo o ano.

Os resultados de aproximadamente dois meses de trabalhos de campo, iniciados em outubro do ano em curso, são bastantes otimistas, conforme as tabelas abaixo:

Tabela 1: Resultados a nível de ninhos

Tabela 2: Resultados a nível de GPS e GEO

Tabela 3: Resultados a nível de Rede

Tabela 4: Resultados a nível de anilhamento de aultos

Tabela 5: Resultados a nível de recaptura de aultos

O projeto “Promover a Conservação das Aves Marinhas de Cabo Verde” é financiado pela Fundação MAVA e coordenado pela BirdLife International e a Direção Nacional do Ambiente. Tem como principal objetivo melhorar o conhecimento e promover a conservação das aves marinhas em Cabo Verde.

MP/PV

Leia mais notícias do Blog

10ª EDIÇÃO DO FÓRUM REGIONAL COSTEIRO E MARINHO DA ÁFRICA OCIDENTAL

10ª EDIÇÃO DO FÓRUM REGIONAL COSTEIRO E MARINHO DA ÁFRICA OCIDENTAL

Entre os dias 29 de março a 1 de abril de 2022, decorreu em Saly, Senegal, a 10ª Edição do Fórum Regional Costeiro e Marinho da Africa Ocidental organizado pelo PRCM – Partenariat Régional pour la Conservation de la Zone Côtière et Marine, que contou com uma grande parceria de várias entidades entre as quais destacam-se a MAVA FOUNDATION e os Governos dos Estados da África Ocidental. Contou, igualmente, com a coorganização de entidades como a Birdlife International, Wetlands, IUCN, Rampao e IBAP.

ler mais
TEMPORADA 2021 DE GONGON (PTERODROMA FEAE) OUTUBRO – NOVEMBRO

TEMPORADA 2021 DE GONGON (PTERODROMA FEAE) OUTUBRO – NOVEMBRO

O emblemático Gongon (Pterodroma feae) é uma espécie endémica de Cabo Verde, que reproduz nas ilhas de Santo Antão, São Nicolau, Santiago e Fogo, e que se encontra em risco de extinção, devido a diversos fatores como, a predação por espécies introduzidas (gatos e ratos), a captura humana, a poluição luminosa, pelo facto de reproduzirem nas imediações de zonas habitadas e devido a perda de habitat. Todavia, nos últimos anos, ações de preservação e conservação desta espécie têm sido desenvolvidos no âmbito do projeto “Promover a Conservação das Aves Marinhas de Cabo Verde”, financiado pela fundação MAVA e coordenado pela Birdlife Internacional e a Direção Nacional do Ambiente.

ler mais
EnglishFrenchGermanPortuguese