Blog

Primeiro ninho de “Coruja” identificado nos ilhéus Rombos

Espécie: Tyto alba detorta
Nome comum: Coruja
Subespécie endémica de Cabo Verde
Distribuição: Em quase todas as ilhas exceto Santa Luzia e Sal.
Descrição: Envergadura de 85 cm, de médio porte, coloração geral acastanhado ocre. Cabeça grande, com discos faciais formando um coração castanho-vináceo escuro. A fêmea é maior que o macho.
Reprodução: O ninho é um amontoado de terra com palha, construído em cavidades rochosas. A fêmea põe 3 a 4 ovos à taxa de um ovo a cada dois ou três dias. A incubação dura 29 a 34 dias assegurada pela fêmea que é alimentada pelo macho. Os juvenis deixam o ninho 50 a 70 dias após a eclosão. Voltam para o ninho para dormir por 7-8 semanas.
Curiosidade: Tem excelente visão noturna. Possui a capacidade de distinguir na escuridão a uma altura de 10 metros qualquer coisa que se movimente no solo.

A nossa equipa que se encontra instalada nos ilhéus Rombos, no âmbito do Projecto Alcyon II- Promoção da Conservação de Aves Marinhas de Cabo Verde, identificou pela primeira vez um ninho da espécie Tyto alba detorta, mais conhecida por Coruja.

Ao longo destes anos de trabalho nos ilhéus Rombos, sempre avistamos Corujas nos arredores das colonias de aves marinhas, mas nunca antes foi identificado um ninho. Graças aos trabalhos de campo, recentemente, acabamos por ideintificar, pela primeira vez, um ninho ocupado com 3 filhotes da Coruja.

Esta descoberta apesar de ser importante para o conhecimento da avifauna nos ilhéus Rombos também representa uma ameaça para as outras espécies, espcialmente de aves marinhas que ali reproduzem, como Pedreirinho (Hydrobates jabejabe), Pedreiro Azul (Pelagodroma marina eadesorum), João Petro (Bulweria bulwerii) e Pedreiro (Puffinus iherminiery boydi). Nas egagrópilas (restos de comidas regurgitados pelas aves de rapina) encontradas no ninho da Coruja, foram identificados várias aves marinhas e também anilhas de animais anilhados pela nossa equipa.

Face à esta descoberta estamos a trabalhar arduamente para encontrar a melhor forma de equilibrar esta situação.

E você? Qual é o seu ponto de vista ou opinião? Deixa-nos o seu comentário.

MP/Projecto Vitó

EnglishFrenchGermanPortuguese